Ur - Na Caldéia - Parte 3 - O crescente Fértil


Se traçarmos uma linha curva a partir do Egito ,passando pela Palestina e a Síria mediterrâneas,seguindo depois até o Tigre e o Eufrates, através da Mesopotâmia,e descendo até o Golfo pérsico,teremos uma meia - lua razoavelmente perfeita.

Há 4.000 anos , esse poderoso semicírculo ao redor do deserto da Arábia - denominado crescente fértil - abr
igava grande número de culturas e civilizações,ligadas umas às outras como pérolas de um colar. Ali foi o centro da civilização, desde a idade da pedra até a idade do ouro da cultura greco - romana .

Por volta do ano 2.000 a. C ,quanto mais o olhar se afasta do Crescente fértil, mais esparsos são os vestígios de vida civilizada e de cultura. Dir - se - ia que os povos dos outros continentes dormiam como crianças prestes a despertar.

No Mediterrâneo oriental já cintila o clarão cultural. Em Certa floresce o domínio dos reis minóicos ,fundadores da primeira potência marítima historicamente conhecida . Há mil anos já que a cidade de Micenas defende seus habitantes,e uma segunda Tróia se ergue há muito sobre as ruínas da primeira. Nos Bálcãs, entretanto,apenas começava a primitiva idade do Bronze.

Na Sardenha e na região ocidental da França,os mortos eram inumados em túmulos de pedras gigantescas , os Megalitos , a derradeira manifestação considerável da idade da Pedra.


Dr Sandro Barbosa
Arqueólogo Bíblico

A cidade de Ur na Caldéia - Parte 2 : Harã

A Bíblia afirma que Abraão e sua família saíram de Ir e foram morar em Harã( Gn 11.31 ). Essa cidade chamada Harã, era , até pouco tempo, desconhecida e não havia nenhum documento antigo que comprovasse sua existência,mas em 14 de dezembro de 1933 iniciou - se as escavações no " TELL HARIRI " e já em 23 de janeiro de 1934 foi retirada dos escombros uma estátua com um texto gravado no ombro direito . A frase , em escrita cuneiforme, foi traduzida pelo professor Parrot e dizia : " " EU SOU LAMEI - MARI ,REI DE MARI ".

Essa cidade chamada Mari ,era capital do Reino que tinha o mesmo nome ,cujos Arquivos resgatados afirmavam que as cidades de Harã e Naor eram cidades prósperas,isto por volta de 1900 a.C .

Só para se ter uma idéia do número de informações que nos chegaram graças às escavações arqueológicas em busca da cidade de Harã, foram descobertos 23.600 documentos escritos em tábuas de argila ,em escrita cuneiforme, e uma imensa fila de caminhões se formou para transportá - Las .

Essa cidade de Mari era o centro cultural na época de Abraão, e certamente influenciou muito na vida do patriarca. Inclusive, várias inscrições da Assíria e da Babilônia declaram que Mari foi a décima cidade a ser fundada depois do dilúvio.

Abraão, já velho , mandou seu servo El' azar ( Eliezer, Eleazar ) trazer uma mulher do reino de Marin,mais propriamente da cidade de Naor ( Gn 24.10 ) . Entre os nomes comuns no reino de Mari ,um nome é muito conhecido de todos nós : Abraão.
Mesmo que não se refira ao Abraão bíblico,isso vem comprovar que este nome era comum e liga o personagem bíblico àquelas terras de fato.

Dr Sandro Barbosa
Arqueólogo

A Cidade de Ur , dos Valores - Parte 1:


A primeira dúvida que havia com respeito à História de Abraão era a cidade caldaica de Ur. Qualquer pessoa intelectual dos séculos da pós - renascença,duvidava da existência desta cidade , até que alguns resquícios e antigos documentos começaram a falar....
Em 1850,o francês Champollion decifrou os hieróglifos e Rawlinson solucionou a interpretação da escrita cuneiforme. Daí por diante , a Arqueologia começou sua majestosa ascensão para trazer aos homens a verdade sobre suas origens.
Em1854 , o cônsul inglês J.E. Taylor ,em missão pelo museu britânico de Londres, iniciou as escavações na Mesopotâmia, e muitas outras expedições foram organizadas, até que em 1923 , uma expedição anglo - americana começou a trabalhar no TEL AL MUQAYYAR , e após 6 anos de pesquisas essa expedição de Wooley , descobriu um recinto sagrado com os restos de 5 templos construídos pelo rei Ur - Nammu.
Esses templos possuíam fornos para cozer pão que ,segundo o relatório de Wooley: " depois de 38 séculos podiam acender novamente o fogo ali. ".
As investigações também constataram que ainda não se conhecia a moeda cunhada , porém, Ur foi uma das cidades com as casas mais confortáveis do mundo antigo. A maioria das casas possuíam 2 andares e tinham de 13 a 14 cômodos.
Wooley escreveu sobre a Ur de Abraão: " vendo em ambiente passou Abraão a juventude ,um ambiente requintado,devemos modificar nossa concepção dos patriarcas hebreus. Abraão foi um cidadão de uma grande cidade e herdou a tradição de uma civilização antiga e altamente organizada. "
Dr Sandro Barbosa
Arqueólogo