“A misericórdia triunfa sobre o juízo” Tiago 2.13

Hoje o Chaves vive na eternidade ao lado do Criador. 
Ele sempre procurava apresentar o evangelho de forma simples, mensagens de amor, de perdão, como por exemplo o episódio de seu furtado, um homem que se fazia de bom moço e roubava os bens de todos da vila, e todos colocaram a culpa no Chaves e expulsaram ele da vila. Mas o Chaves volta, dizendo que havia passado numa igreja e contado ao ministro do evangelho tudo que tinha acontecido, o ministro diz para ele voltar tranquilo que ele não tinha culpa do roubo que havia acontecido na vila. Retornando a vila, todos o recebem com alegria, então o Chaves contou tudo que tinha acontecido, então os moradores da vila faz uma pergunta ao Chaves: Chaves, você rezou para que encontrasse o ladrão? O Chaves respondeu: Não, rezei para que ele se arrependa e se torne bonzinho.
Esse é o evangelho que eu creio, evangelho cuja premissa é chamar pecadores da pior espécie ao arrependimento e apresentar o perdão do pecados em Cristo Jesus. O Evangelho que diz que "ladrão bom é ladrão morto", eu desconheço e o considero anátema. 
O Chaves seguiu o exemplo do Mestre, quando sendo crucificado e zombado na cruz, Ele ora dizendo: Pai, perdoa-lhes, eles não sabem o que fazem.

Que Deus nos ajude a ser igual ao Chaves, assim como Chaves, pela graça de Deus, procurou imitar Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador.

Autora: Deimes Ferreira - Igreja Luterana

2 comentários:

  1. Tá de brincadeira né. O cara era uma cobra. Traiu o Carlos Vilagran. Tomou a Florinda dele.

    ResponderExcluir
  2. Tá de brincadeira né. O cara era uma cobra. Traiu o Carlos Vilagran. Tomou a Florinda dele.

    ResponderExcluir